Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Fase ganha câmeras de videomonitoramento

Publicação:

upload 20170713182541ksv 0720
Segundo o governador, a tecnologia é uma aliada a mais no trabalho da Fase, que prioriza a educação e a profissionalização - Fot

Mais um passo para modernizar e melhorar o trabalho da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Rio Grande do Sul foi dado com a inauguração do sistema de videomonitoramento, nesta quinta-feira (13), pelo governador José Ivo Sartori. Até setembro, serão 828 câmeras em 13 das 23 unidades da Fase. O investimento total é de R$ 2,5 milhões, numa parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A novidade já está funcionando em quatro locais. No Case POA 1, na Vila Cruzeiro, onde aconteceu a cerimônia desta tarde, 90 câmeras foram instaladas. As unidades Case POA 2, Uruguaiana e Passo Fundo também já estão com 76, 60 e 72 equipamentos, respectivamente. As cidades de Pelotas, Santo Ângelo, Caxias do Sul e Novo Hamburgo serão as próximas.

O videomonitoramento é uma das estratégias para aumentar a segurança de todos: dos adolescentes internos, dos servidores, dos familiares, dos visitantes e da população. Segundo o governador, a tecnologia é uma aliada a mais no trabalho da Fase, que prioriza a educação e a profissionalização. "A gente precisa de oportunidades para recuperar as pessoas. Educar e profissionalizar são dois caminhos fundamentais para nossos jovens. Isso ajuda a construir a dignidade", disse o governador.

A Fundação tem 1,3 mil adolescentes, 98% deles estudam em escolas que ficam dentro dos centros e cerca de 400 fazem algum curso de capacitação ou qualificação, graças a parcerias com o CIEE e o Projeto Pescar.

A secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, Maria Helena Sartori, disse que a grande preocupação é com o retorno deles à sociedade e que as câmeras vão ajudar a melhorar o atendimento. "Não queremos situações de violência nem condutas inapropriadas, mas, se elas acontecerem, teremos mais agilidade para intervir, mais facilidade para identificar os responsáveis e mais precisão para tomar as devidas providências", falou.



Num gesto simbólico, o governador, a secretária, o presidente da Fase, Robson Zinn, e representantes da empresa de videomonitoramento apertaram um botão para acionar o sistema.


Texto: Vanessa Felippe
Edição: Denise Camargo/Secom

Comentários

Comitê de Governança - Política TIC RS